Logo_Cafeina_comunicacao_branco.png

CONTATO

 

(11) 94005-0220 / 11 96088-8316

contato@cafeinacomunicacao.com

 

FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES

SIGA-NOS

  • Facebook Clean
  • White Instagram Icon

© 2019 por Cafeína Comunicação

Buscar
  • Carlos Alberto Fernandes Guimarães

A era pós like!

Postar uma foto no Instagram ou Facebook e logo em seguida ver aquele coraçãozinho ou joinha subindo nas notificações. Que alívio, uma curtida! E que atire a primeira pedra quem nunca verificou de tempos em tempos o app para ver a quantidade de curtidas.

A sensação de satisfação ao receber uma curtida não se trata necessariamente de um indício de narcisismo, mas sim, de uma resposta biológica do nosso corpo estrategicamente pensado para nos manter mais tempo logados.





Influenciados por essa pequena dose de dopamina gerada pelos likes, passamos cada vez mais tempo conectados as redes sociais e sofremos essa influência não só dos nossos próprios likes, mas também pela quantidade de seguidores, curtidas e comentários de quem seguimos.


Em abril deste ano o Instagram anunciou o fim dos likes visíveis em sua plataforma, mas como isso influencia no nosso comportamento e na forma de se comunicar das empresas? Afinal, estamos habituados ao famoso like desde os primórdios das redes sociais com o finado “Orkut”.


Visto do ponto de vista pessoal, essa mudança visa terminar com essa guerra por likes em que vivíamos, pela cobiça de ser um influencer, estimular as pessoas a produzirem conteúdos de qualidade e relevância, e não simplesmente se exporem ou praticarem loucuras para angariar curtidas e seguidores.


Para as empresas o impacto não será tão grande, tendo em vista que o gerenciador da conta ainda tem acesso ao alcance total da publicação, porém, algumas outras métricas passam a ter maior relevância dentro das campanhas, como a quantidade de impressões, vezes com que a publicação foi salva, etc.

Vale lembrar que o stories desde que foi lançado, nunca expôs suas métricas e foi um sucesso total.


Em paralelo a isso, os algoritmos foram atualizados e foi decretada a caça aos inúmeros fakes e bots utilizados para gerar volume nas contas.


Agora existe esperança de uma notória melhoria nas redes sociais, com conteúdos bem produzidos e com relevância. Além disso, as informações compartilhadas devem passar por um crescimento notável, tornando as marcas mais relevante pelo conteúdo que abordam e não apenas pelo hábito de seguir a massa.





#midiassociais #like #facebook #instagram #marketingdigital

4 visualizações